Notícias

Transferência de investimentos é boa opção para repartir patrimônio

Para especialistas, modalidade pode ser mais barata e menos conflitante

2 de setembro de 2021

A transmissão com reserva de usufruto ao doador é uma solução conhecida na sucessão da propriedade de imóveis, mas que também pode ser feita com ativos negociados em Bolsa. A transferência de investimentos, como fundos imobiliários ou ações, para seus herdeiros, pode ser uma saída para assegurar a repartição de patrimônio sem briga de família e de maneira mais barata. O entendimento é de advogados ouvidos pelo UOL.

“Se bem feita, a partilha pode evitar o surgimento de conflitos familiares que por vezes têm alto custo emocional e financeiro para as partes envolvidas”, diz Maria Eugênia Cortez, especialista em Direito Imobiliário e de Família, sócia do Cortez Advogados.

A doação com usufruto no planejamento sucessório de investimentos financeiros foi feita recentemente de forma inédita na transferência de R$ 15 milhões em cotas de fundos imobiliários a quatro herdeiros numa operação estruturada pelo escritório Chenut Oliveira Santiago Advogados em conjunto com o banco Safra. Nessa modalidade, além de receber a renda do investimento, o doador mantém o direito de administrar livremente os bens doados, assim como preserva direitos políticos. Isso, claro, até a extinção do usufruto por vontade expressa ou em sua morte. Ou seja, ele pode, por exemplo, negociar reajuste de alugueis e decidir a quem alugar o imóvel doado, bem como, em caso de sociedades (ações) e fundos imobiliários, votar em assembleias de acionistas ou cotistas.

“Para que a doação com usufruto seja viável do ponto de vista operacional, é preciso que instituições financeiras e consultores de investimento estejam dispostos a inovar”, opina João Vítor Stüssi Velloso de Andrade, sócio responsável pela área de planejamento patrimonial do Chenut Oliveira Santiago Advogados.

Notícias Relacionadas

Notícias

Investimentos de IFIs no Brasil não focaram no combate à Covid

Instituições internacionais priorizaram setores como infraestrutura e governança

Send this to a friend