Notícias

Retorno de escritórios tem testes e equipes reduzidas

Algumas bancas mantêm trabalho 100% em home office

20 de julho de 2020

Escritórios de advocacia começam aos poucos retornar às atividades presenciais. Alguns, no entanto, seguem em home office, sem previsão da volta ao trabalho em suas sedes. A reportagem do LexLatin ouviu algumas bancas sobre o assunto.

O Leite, Tosto e Barros Advogados retomou as atividades presenciais no dia 29 de junho, com 20% do quadro, em meio período. A retomada exclui os que fazem parte do grupo de risco e mães com filhos menores que não têm apoio, permanecendo no trabalho home office. O escritório mudou o layout para que haja 2 metros de distanciamento entre os postos; sinalizações no chão; sinalizações para o uso de álcool em gel e máscaras; disponibilização de kits para os funcionários com quatro máscaras de pano que são trocadas durante o dia e lavadas em casa; disponibilização de manual de práticas e novos hábitos; álcool em gel para cada funcionário e limite da entrada nos banheiros, que são grandes, para até três pessoas.

Outros escritórios optaram pela volta apenas dos sócios coordenadores, como no BNZ Advogados. A firma paulista segue os protocolos do governo do estado de São Paulo, da prefeitura e sugestões do Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa) e da OAB paulista. “Após erros e acertos nos dias iniciais de abertura, analisaremos se o escritório reabrirá por completo ou se manteremos os demais profissionais em home office”, explica o advogado José Ricardo dos Santos Luz Junior, gerente institucional da banca.

O advogado Eduardo Diamantino, do Diamantino Advogados, considera as diretrizes da OAB-SP “muito restritivas”. Ele diz que alguns colegas se adaptam melhor no trabalho em home office e outros não. “Então, resolvemos fazer um rodízio por área. Às segundas-feiras vai ao escritório a equipe de tributário contencioso; às terças, tributário consultivo; às quartas, cível; e às quintas, administrativo e societário. Vamos avaliar como funcionará”, diz.

No Keppler Advogados, as equipes estão 100% em home office. Uma reforma ainda em andamento nas dependências do escritório vai permitir um distanciamento seguro entre as pessoas. “Por ora, não há uma data acertada para o retorno físico. Existe a possibilidade da adoção de rodízio entre as equipes para diminuir o fluxo de pessoas no escritório”, afirma o advogado Marcelo Muniz.

A volta ao trabalho presencial no Damiani Sociedade de Advogados aconteceu há mais de um mês, em 8 de junho. “Todos os colaboradores foram testados para Covid-19. Além disso, há álcool em gel disponível em todo o escritório para uso comum, e lysoform na entrada, para limpeza dos sapatos. O escritório também adquiriu dois ozonizadores para sanitização do ambiente e está provendo transporte individual (táxi ou Uber) para quem não tem carro ou não pode utilizar um”, afirma o advogado André Damiani, sócio fundador da banca.

O WZ Advogados resolveu fazer uma pesquisa com todos os colaboradores. A ideia é catalogar quem faz parte de grupos de risco ou mora com pessoas de grupos de risco, qual meio de transporte usa para ir trabalhar e se tem interesse em voltar ao trabalho de forma presencial. “Com base nessa pesquisa, planejaremos a retomada do trabalho presencial e verificaremos quais medidas deverão ser tomadas para que sejam observadas as recomendações da OAB-SP”, explica a sócia Juliana Brotto de Barros Milaré.

O Adib Abdouni Advogados contratou um laboratório para fazer exames em todos os colaboradores e disponibilizou máscaras padronizadas, com a logomarca do escritório. “Estamos cumprindo na íntegra o protocolo sanitário estabelecido pela Portaria 605/2020 da prefeitura do município de São Paulo. A higienização e sanitização das dependências do escritório são feitas três vezes ao dia. Além disso, adotamos horário reduzido para atendimento presencial de clientes e horários escalonados para a presença dos advogados e demais colaboradores, para evitar que tenham de enfrentar o horário de pico nos transportes coletivos”, afirma Adib Abdouni.

O Wald, Antunes, Vita, Longo e Blattner Advogados planeja o retorno ao trabalho presencial para o início de agosto. “Nossa maior preocupação é com a saúde e bem estar de nossos funcionários, colaboradores e clientes”, ressalta Mariana Tavares Antunes.

Notícias Relacionadas

Opinião

A complexidade das soluções no mundo do trabalho

É impossível dissociar as atividades empresariais da sua responsabilidade social

Send this to a friend