Notícias

INW abre edital para apoiar negócios de empreendedoras sociais

Inscrições podem ser feitas até 12 de fevereiro

5 de fevereiro de 2021

O Instituto Nelson Wilians (INW) lançou seu primeiro edital para financiamento de negócios de impacto social 100% fundados e geridos por mulheres.

Dois negócios com fins lucrativos no país serão selecionados, com resultados financeiros comprovados, que receberão aporte inicial de R$ 20 mil cada um. O Instituto busca modelos que visam resultados de transformação social comprovados, além de resultados financeiros. Ao final de um ano, após avaliação, os negócios poderão receber uma doação adicional de R$ 10 mil.

“Queremos potencializar os resultados das mulheres que empreendem com suas próprias empresas, reforçando o compromisso do INW com a redução das desigualdades, sobretudo em relação às mulheres”, explica a advogada Anne Wilians, fundadora e presidente do INW.

“Ao investir em negócios de impacto social, fundados e geridos integralmente por mulheres, o instituto contribui para o empoderamento dessas empreendedoras e o fortalecimento econômico de seus negócios, gerando um impacto positivo em cadeia.”

Para a seleção dos negócios, serão considerados seis aspectos imprescindíveis: propósito bem definido, estrutura legal do negócio, perfil das empreendedoras, estágio atual da instituição, planejamento estratégico e faturamento. Os detalhes de cada um desses critérios estão descritos no edital.

“O Instituto sabe da importância de reconhecer e acreditar em empresas que promovam impacto social positivo na sociedade, buscando mitigar as desigualdades de gênero. Por isso, este edital volta-se totalmente para mulheres de negócios sociais formalizados que estejam iniciando seus negócios”, acrescenta Anne Wilians.

As inscrições podem ser feitas até 12 de fevereiro de 2021. O acesso completo ao edital e o modelo de proposta de planejamento estão disponíveis no link https://inw.org.br/edital-negocios-de-impacto-social/

Website: http://inw.org.br

Notícias Relacionadas

Notícias

Falta de estoque não pode impedir entrega de produto, diz STJ

Venda só não será concluída se produto tiver deixado de ser fabricado ou não exista mais no mercado

Notícias

Projeto de castração química é inconstitucional, avaliam advogados

Medida defendida por deputada permitiria liberdade condicional para estupradores

Send this to a friend